Expocacer é destaque na Forbes Brasil

Com iniciativa pioneira entre as cooperativas do país, nova operação da Expocacer visa exportar sem intermediários o grão cultivado por 700 produtores

Expocacer é destaque na Forbes Brasil

A Expocacer (Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado), que reúne 700 produtores de cafés em Patrocínio e região, inaugurou na semana passada um escritório em Lewes, Delaware, estado dos EUA onde há um importante porto, o de Wilmington, que recebe cargas a granel, além de frutas, vegetais e produtos industriais.  A estratégia é centralizar os procedimentos de venda e exportação, facilitando as operações da cooperativa lá fora.

“Ter estoques de café nos EUA, para atender ao mercado spot, é uma maneira de aproximar o produtor do consumidor. O hub é a presença dos 700 cooperados nos EUA, para mostrar ao consumidor americano quem produz”, diz Simão Pedro de Lima, diretor superintendente da Expocacer. Com a iniciativa, a estimativa é de que os embarques do grão para esse mercado aumentem até 15% este ano — o primeiro embarque será de 320 sacas (19,2 toneladas).

Em 2023, os cooperados comercializaram 1,3 milhão de sacas de café (78 mil toneladas do grão), das quais 450 mil sacas foram para o exterior. Os Estados Unidos compraram 67,5 mil sacas (4 mil toneladas), ou 15% do total exportado e 5,2% do total produzido.  Em 2024, a cooperativa espera embarcar um volume na ordem de 76,5 mil sacas (4,6 mil toneladas) do grão para os EUA, com a estimativa de aumento total das exportações para algo entre 550 mil e 600 mil sacas.

 

 

COMPARTILHE NO:

+ VEJA TAMBÉM

Relatório da Expocacer aponta meta com aumento de 92%  de café regenerativo até 2027

Relatório da Expocacer aponta meta com aumento de 92% de café regenerativo até 2027